FORMAÇÃO DE INTERPRETAÇÃO DE DESENHOS

"É dos sonhos que nasce a inteligência. É preciso escutar as crianças para que a sua inteligência desabroche." (Rubem Alves)

Os desenhos nos dizem muito sobre os conflitos inconscientes e conscientes. O desenho é uma ferramenta não só utilizado em atendimento com crianças, mas também com adultos, é simplesmente revelador. Interpretá-los te fornecerá pistas, caminhos, rotas alternativas ou simplesmente de maneira clara o conflito original.

O desenho, para a criança, é uma continuidade entre o objeto e a representação

gráfica. A criança representa o objeto em si, ou seja, a sua criação é diferente da

criação do adulto. Ela liberta-se das aparências e, ao mesmo tempo, pode representar

o objeto como ele é realmente, enquanto o adulto só o representa por um único ponto

de vista. Segundo Luquet, (apud MERLEAU-PONTY, 1990, p.130)

Para a criança, o desenho é uma expressão de mundo e nunca uma simples

imitação ou cópia fiel porque a criança desenha conforme o modelo interior, a

representação mental que possui do objeto a ser desenhado.

Através do desenho a criança expressa seus sentimentos e pensamentos no papel, criando um universo só seu. As noções de espaço, tempo, quantidade, sequência  são  desenvolvidas junto com a linguagem oral e escrita. Suas criações, desde as mais simples às mais elaboradas, representam no fundo à sua vida interior passada presente e futura.

banner

Desenhos espontâneos são uma das ferramentas mais eficazes e acessíveis à disposição do analista. Um desenho desses é feito em poucos minutos, com apenas um papel e alguns lápis de cor. Os desenhos podem ser feitos em qualquer lugar, desde um leito de hospital até uma sala de aula, e são tão eficazes quanto os sonhos como fonte de informação psíquica. Diferente dos sonhos, para cuja interpretação são necessários anos de treinamento intensivo do analista, interpretações válidas de desenhos espontâneos podem ser feitas por qualquer pessoa responsável e compassiva – professor, pastor, médico, etc. -, desde que ela siga com cuidado as diretrizes que o autor nos fornece. O terapeuta que trabalha com desenhos espontâneos perceberá que essa não é apenas uma ferramenta analítica muito útil, como também muito poderosa. Além disso, as pessoas gostam de desenhar e embarcarão nessa prática com um nível de entusiasmo que muitas vezes falta em outras situações terapêuticas – simplesmente porque ela toca em nossa necessidade universal de nos expressar. 

Gregg M. Furth

Grade de Formação

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.
Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Ut elit tellus, luctus nec ullamcorper mattis, pulvinar dapibus leo.